Bolsonaro na ONU: uma fala distante da realidade dos brasileiros

No âmbito da ONU, o momento de maior significado da articulação da voz do Brasil é o discurso de abertura dos debates anuais da Assembleia-Geral. A prática consolidou a tradição de que cabe ao Brasil esse discurso. É o que vem sendo feito desde 1946. Esse é um dos motivos que faz o mundo se voltar, com expectativa, para fala do chefe da nação brasileira.

Infelizmente, ontem o Brasil perdeu uma grande oportunidade de se apresentar para o mundo como parceiro na busca de soluções para os graves problemas que vive a humanidade, destacadamente: o combate articulado da pandemia, da fome e a necessária preservação do meio ambiente. O texto de Mariliz Pereira Jorge publicado hoje no jornal Folha de São Paulo e replicado aqui blog Traço de União é uma crítica necessária que merece atenção dos leitores atentos – ela afirma: “Bolsonaro, em seu discurso, ignora não apenas a realidade como também os milhões de brasileiros que não se encaixam no conto de fadas que ele insiste em repetir sobre o país”. Leia o texto abaixo, tire suas conclusões.

Foto ONU/Eskinder Debebe
Assembleia Geral durante discussão sobre Arquipélago de Chagos

Em discurso na ONU, Bolsonaro mostra que odeia o Brasil

Por Mariliz Pereira Jorge

Nenhuma surpresa de que o Jair Bolsonaro que deu as caras na Assembleia-Geral da ONU é aquele que conhecemos desde sempre: canalha e ególatra. Pelo terceiro ano consecutivo, o presidente fez o que faz cada vez melhor: mentiu.

Quem achou que seria diferente não entendeu nada sobre o seu caráter. Bolsonaro não é um sujeito moderado, jamais será. Seus raros recuos não significam mudança nenhuma em sua forma de fazer política e de nos representar. Tal qual a parábola do sapo e do escorpião, ele é capaz de morrer afogado, mas nada o fará trair suas convicções e transformar sua natureza autoritária.

O que ainda me surpreende é que o país continue mais um ano e três meses refém desse mitômano, que usou o palco da ONU apenas para reafirmar o que já sabemos: é um presidente que fala e governa apenas para uma pequena parte da população, aquela que acredita nesse Brasil utópico criado em sua cabeça.

Caminhão com telão em ação de ativistas brasileiros e americanos contra o discurso de Bolsonaro na ONU – Thiago Dezan

Se existisse, esse país descrito na ONU seria quase um paraíso. Só não digo que gostaria de morar lá porque seria um paraíso habitado por zumbis idiotizados, que aplaudem o rosário de delírios desfiado por Jair. Um lugar sem corrupção, com florestas preservadas, economia bombando, onde família é mamãe, papai e filhinho e todos são mais espertos que o resto do mundo e tomam cloroquina.

Bolsonaro, em seu discurso, ignora não apenas a realidade como também os milhões de brasileiros que não se encaixam no conto de fadas que ele insiste em repetir sobre o país. Despreza a diversidade cultural, sexual, política e religiosa que sempre nos fez um caldeirão invejado pelo mundo, apesar dos pesares.

Não temos presidente. Bolsonaro odeia o Brasil. Não à toa, vem do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, o gesto que melhor traduz o discurso mentiroso do presidente, em Nova York: um dedo do meio na cara de cada um dos brasileiros que ele não representa.

Mariliz Pereira JorgeJornalista e roteirista de TV.

Publicado originalmente no jornal Folha de São Paulo.

Este é um artigo de opinião. A visão do autor não necessariamente expressa a linha editorial do blog Traço de União

Sobre joaoantonio60

Traço de União é um espaço para aqueles que defendem a democracia, a ciência e a preservação do Planeta Terra - azul e redonda.
Esse post foi publicado em Análise política. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s