“BAILARINA” – obra de Victor Brecheret

Victor Brecheret

Bailarina / Ballerina, c. 1920

Bronze fundido / Cast bronze

70 x 60 x 30 cm

Acervo Câmara dos Deputados / Chamber of Deputies Collection

“Escultura em bronze polido, representando a fase parisiense do escultor, em que prevalecia a delicadeza das formas e a sutileza com que tratava os temas femininos. Nessa época (anos 20), morava em Paris e trabalhava ao lado de mestres como Bourdelle, que buscavam a beleza através do brilho.

Seu trabalho demonstra alterações de forma e superfície, muito próximas das desenvolvidas por todos os artistas importantes desse tempo. Era uma busca de modo renovador de representar os temas tradicionais. Bailarina é uma das expressões mais importantes do período.” (Sandra Brecheret Pellegrini)

Trajetória do artista Victor Brecheret

1894, Farnese, Itália – 1955, São Paulo, SP

Escultor. Victor Brecheret nasceu em Farnese, Itália, em 1894 e veio para o Brasil em 1904, instalando-se em São Paulo. Em 1912 entrou para o Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo onde aprendeu desenho, modelagem, entalhe em madeira e escultura. No ano seguinte viajou para Roma para estudar escultura, onde permaneceu por cinco anos.

Em 1914, como aprendiz do escultor Arturo Dazzi, teve uma formação técnica atrelada à tradição clássica da escultura de Michelangelo e ao naturalismo de Auguste Rodin, e conheceu a linguagem heroica e o imaginário épico do artista croata Ivan Mestrovic.

De volta ao Brasil, em 1919, montou seu ateliê no Palácio das Indústrias. No ano seguinte foi descoberto por críticos e artistas modernistas, que se entusiasmaram com sua arte nova, antiacadêmica e diferente do que se produzia na cena paulista da época. Criou relação com Di Cavalcanti, Oswald de Andrade, Mário de Andrade e Menotti Del Picchia, artistas do movimento modernista.

Sobre joaoantonio60

Traço de União é um espaço para aqueles que defendem a democracia, a ciência e a preservação do Planeta Terra - azul e redonda.
Esse post foi publicado em Política pública. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s