ELES CAIRÃO – poema de Paulo Gabriel

Feito menino lambuzado no sorvete,

eu mastigo a noite com meus olhos!

———————

Ah!

A vida tem fissuras na garganta,

uma dor inominável me possui.

———————-

Habitado pela luz que vem da alma,

decifro o enigma deste tempo pervertido.

————————

Agora é tempo propício para os maus triunfarem,

assassinos da esperança.

————————

Mas eles cairão!

Paulo Gabriel nasceu na Espanha, em 15 de novembro de 1950. Ele é religioso agostiniano. Morou vinte anos na Prelazia de São Félix do Araguaia, no Mato Grosso, com Dom Pedro Casaldáliga. Atualmente vive em Belo Horizonte, na região do Barreiro. Fez jornalismo na PUC. Tem estado sempre ligado a uma Igreja engajada na realidade, formado na linha do Concílio Vaticano II, no esforço de sua recepção na América Latina, expresso nas conclusões da Conferência Episcopal de Medellin, em 1968, e, sobretudo, na caminhada da Igreja dos pobres, as Comunidades Eclesiais de Base, e na Teologia da Libertação. Acompanha as pastorais sociais e os movimentos populares.

Sobre joaoantonio60

Traço de União é um espaço para aqueles que defendem a democracia, a ciência e a preservação do Planeta Terra - azul e redonda.
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s