O meu amanhã – poema de Mimila K Rocha

Foto: Diogo Losso/Divulgação/ND

No meu amanhã:

Não quero a escuridão sem o amanhecer…

Nem vou gesticular a pedidos,

Vou dar aos meus gestos um sentido…

Para poder pertencer.

———————————————————————

Vou dar preferência a agitação; sem desprezar o sossego.

Vou amar com reciprocidade, porém com desapego.

Caminhar com a multidão sem banalizar o complexo…

Para fazer da diversidade o cominho do certo.

——————————————————————-

Não vou esperar a ordem de início para depois caminhar…

Nem vou me fazer de surdo para poder escutar,

Vou pregar a esperança como meio de ser feliz…

Me libertar das amarras sem medo do que virá.

Mimila K Rocha

Sobre joaoantonio60

Traço de União é um espaço para aqueles que defendem a democracia, a ciência e a preservação do Planeta Terra - azul e redonda.
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s