Amigos de outrora – por Mimila K Rocha

Cheguei na hora certa.

Tudo que eu mais queria era assistir aquela cena.

Ali não havia competitividade, todos compartilhavam o que tinham, e os sentimentos de altivez apenas celebravam as atitudes solidárias.

O espaço não era demarcado pelas diferenças – eram os diferentes que faziam daquele espaço um ambiente saudável.

Todos sabiam exatamente o seu lugar.


A arrogância era tratada com desprezo e o termo malquerença, estranho aos hábitos dos que ali estavam, não contaminava a liberdade criativa.

A presunção se limitava às hipóteses verdadeiras e nunca com aparências indevidas, indesejadas – sorrateiras.


Os que ali se encontravam sabiam o valor da solidariedade.

A utopia ali não tinha o significado de “lugar nenhum”.


Falavam da vida e de uma república imaginária…

Os sentimentos se confundiam com os propósitos – e os propósitos com a necessidade de um mundo mais humano.

Saudavam os amigos que partiram, choravam os que mudaram de lado…


Todos entoavam cantos libertários, falavam de revolução, dos erros e dos acertos, das suas realizações e do inatingível…

Como é bom encontrar velhos amigos!

Mimila K Rocha

Sobre joaoantonio60

Traço de União é um espaço para aqueles que defendem a democracia, a ciência e a preservação do Planeta Terra - azul e redonda.
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s