A moça da janela

Debruçada no batente da janela ela olhava o horizonte com expectativa.

Abraçada ao vazio do tempo projetava a sua felicidade na mente fertilizada pelo imaginário,

Era como se num passo de mágica sua imaginação parasse o tempo, e o encanto se materializasse.

Seus olhos brilhavam e seu coração batia descompassadamente,

Sincronizados, distaciavam-se intencionalmente da razão.

Era como se a medida do tempo fosse insólita e o incomum passasse a vigorar na normalidade desejada.

A moça da janela sonhava com o amor perfeito…

Ele nunca apareceu.

Mimila K Rocha

Sobre joaoantonio60

Traço de União é um espaço para aqueles que defendem a democracia, a ciência e a preservação do Planeta Terra - azul e redonda.
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s