A verdade em construção

Ela estava ansiosa…

Inquieta, “girava” sem parar.

Não era uma despedida pois “falava” de futuro – dos desejos, das expectativas, daquilo que ainda estava em gestação.

Nada tangível, nada perceptível nem controlável – afinal, como controlar o ainda imperceptível?

Nos seus passos um certo desespero, uma pressa própria dos que desejam chegar logo…

Ela não estava angustiada com o seu destino, nada indicava um precipício – um fim.

Queria antecipar um pedaço do seu futuro para corrigir defeitos…

Defeitos?

Sim, os defeitos perceptíveis…

Alguém consegue perceber o que ainda não é?

Deveras, a busca gera uma certa aflição…

Nada que o equilíbrio não possa dar conta. Afinal, aceitar o devir sem pressa, sem arrogância e nem medo é um exercício de serenidade.

Contudo, a vida seguirá no seu percurso forçando os limites das circunstâncias na busca do novo.

Do novo?

Ah! Então nada está plenamente consolidado, nem é definitivo?

Onde está ela?

Sem arrogância, ela, a verdade segue construindo o seu significado.

Mimila K Rocha

Sobre joaoantonio60

Traço de União é um espaço para aqueles que defendem a democracia, a ciência e a preservação do Planeta Terra - azul e redonda.
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para A verdade em construção

  1. Mônica Regina Froes disse:

    Difícil falar em algo verdadeiro…no after day… Verdade é o que não se viu ontem, nem de um…nem do outro.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s